top of page

Adoção de práticas ágeis em empresas tradicionais: obstáculos e estratégias

Quem já trabalhou em uma empresa tradicional sabe que mudar processos pode ser complicado. Ainda mais quando falamos em adotar práticas ágeis, que muitas vezes representam uma mudança radical na cultura e na forma de trabalho.


Neste texto, quero compartilhar um pouco da minha experiência sobre os desafios e as estratégias que podem ajudar nessa jornada de transformação.


O que são práticas ágeis?

Antes de iniciarmos nos obstáculos e estratégias, vamos entender rapidamente o que são as práticas ágeis.


O Manifesto Ágil

Em 2001, um grupo de desenvolvedores de software se reuniu e criou o Manifesto Ágil. Esse manifesto valoriza:


  1. Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;

  2. Software em funcionamento mais que documentação abrangente;

  3. Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;

  4. Responder a mudanças mais que seguir um plano.


Metodologias Ágeis

Existem várias práticas para implementação das metodologias ágeis, mas todas compartilham a ideia de melhorar a eficiência e a flexibilidade do trabalho, focando na entrega contínua de valor e na adaptação às mudanças.


Obstáculos na adoção de práticas ágeis

Adotar práticas ágeis em uma empresa tradicional não é tarefa fácil. Existem vários obstáculos que podem surgir. Vou falar sobre alguns dos mais comuns que encontrei:


1. Resistência cultural

As empresas tradicionais costumam ter uma cultura de comando e controle, onde decisões são tomadas de cima para baixo. A abordagem ágil, por outro lado, valoriza a autonomia das equipes. Isso pode gerar resistência por parte da gestão e até mesmo dos colaboradores.

2. Falta de conhecimento

Muitas vezes, as pessoas simplesmente não conhecem ou entendem bem o que é agilidade. Isso pode gerar desconfiança e mal-entendidos sobre os benefícios e a forma de trabalho ágil.

3. Estrutura rígida

Empresas tradicionais geralmente têm estruturas organizacionais rígidas, com muitos níveis hierárquicos. Isso pode dificultar a comunicação e a colaboração, que são essenciais para o trabalho ágil.

4. Processos pesados

Processos e burocracias lentos e pesados são inimigos das práticas ágeis. Em ambientes onde tudo precisa passar por diversas aprovações, é difícil implementar ciclos curtos de feedback e entregas contínuas.


Estratégias para superar os obstáculos

Agora que falamos sobre os obstáculos, vamos às estratégias que podem ajudar a superá-los.


1. Educação e treinamento

A primeira coisa que fiz foi investir em educação e treinamento. É fundamental que todos na empresa, desde a alta gestão até os colaboradores, entendam o que é agilidade e como ela pode beneficiar a organização. Organizar workshops e treinamentos sobre metodologias ágeis ajuda a criar uma base de conhecimento comum e a reduzir a resistência inicial.

2. Patrocínio executivo

Ter o apoio da alta gestão é fundamental. Sem isso, qualquer iniciativa ágil corre o risco de ser barrada ou não ter os recursos necessários para prosperar. Para conseguir esse patrocínio, é importante mostrar os benefícios tangíveis da agilidade, como aumento da eficiência, melhoria na qualidade dos produtos e maior satisfação dos clientes.

3. Começar pequeno

Em vez de tentar mudar tudo de uma vez, comece com projetos-piloto. Escolha uma equipe ou um projeto específico para adotar práticas ágeis e use esse exemplo para mostrar os resultados positivos para o restante da empresa.

4. Adaptar a estrutura

Adapte a estrutura organizacional para apoiar práticas ágeis. Isso envolve reduzir níveis hierárquicos e criar equipes multifuncionais com autonomia para tomar decisões.

5. Simplificar processos

Reduza a burocracia e simplifique os processos sempre que possível. Isso permite que as equipes trabalhem de forma mais ágil, focando em entregar valor contínuo aos clientes. A implementação de ferramentas ágeis como boards Kanban e softwares de gestão de projetos ágeis ajudam as equipes a visualizar o trabalho, identificar gargalos e melhorar a comunicação.

6. Cultura de feedback

Promova uma cultura de feedback constante. Em vez de esperar por revisões anuais de desempenho, encoraje o feedback frequente e construtivo. Isso ajuda as equipes a aprender e melhorar continuamente. Realize retrospectivas regularmente para discutir o que estava funcionando bem e o que poderia ser melhorado, essas sessões são fundamentais para a melhoria contínua.


Não é NADA simples


Adotar práticas ágeis em empresas tradicionais é um desafio, mas é possível. Enfrentar a resistência cultural, educar todos os envolvidos, começar pequeno, adaptar a estrutura, simplificar processos e promover uma cultura de feedback são estratégias que podem ajudar nessa transformação.


Sempre digo:

A jornada ágil é contínua e sempre há espaço para aprender e melhorar.

A agilidade não é uma bala de prata, mas pode trazer muitos benefícios quando implementada corretamente. Se você está pensando em adotar práticas ágeis na sua empresa, espero que essas estratégias ajudem a facilitar o processo. a

3 visualizações

Comments


  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube
bottom of page