Lead Time e Cycle Time

Atualizado: 14 de jan.

Quando falamos no desenvolvimento de projetos ágeis, é preciso falar de métricas; e vale dizer quer existem várias métricas. As métricas podem ser usadas para medir e melhorar o desenvolvimento do projeto. No artigo de hoje vamos falar sobre duas delas: Lead Time e Cycle Time.

  • Lead Time: a diferença entre o momento em que se cria a tarefa e o momento em que ela entra em seu estado final.

  • Cycle Time: a diferença entre a tarefa em progresso, e o estado final.



Lead Time e Cycle Time


LEAD Time


O Lead Time pode ser usado para analisar o tempo total do ciclo de uma tarefa, e aí estamos falando de um acompanhamento completo, começando na criação e seguindo até a sua finalização.


Podemos usar o acompanhamento do Lead Time para entendermos o impacto e o valor do produto/projeto que está sendo entregue aos usuários.


Sobre o Lead Time é correto dizer que ele precisa ser baixo em pelo menos duas situações:


  1. Quando o projeto está em constante evolução e o usuários estão solicitando novas funcionalidades ou reportando erros; e,

  2. Cenários de suporte técnico ou atendimento a usuários.


Etendido? É bem simples mesmo.

Agora vamos falar sobre o Cycle Time.


Cycle Time


O Cycle Time é uma das “quebras” do Lead Time e se refere a diferença entre a tarefa em progresso, e o estado final. No Cycle Time é possível fazer a análise do tempo de trabalho em cada etapa do processo de desenvolvimento.


Com o Lead Time e Cycle Time o projeto pode ser mensurado, e ao mensurar um projeto podemos melhorá-lo, já que é possível descobrir o tempo exato em que a tarefa fica em espera por algum motivo; mesmo que seja só por estar esperando um membro da equipe.


Ampliando o uso do Cycle Time é possível acompanhar com exatidão o tempo demandado em cada fase do projeto, potencializando com isso, a gestão ágil.

No entanto, precisamos dizer que embora seja possível ter o controle do tempo, não quer dizer que há um ritmo ditado. Cada equipe pode muito bem interpretar essas métricas de forma diferente, e sendo assim, também podem tomar decisões diferentes ao interpretar as mesmas métricas.


O importante, quando falamos dessas métricas (Lead Time e Cycle Time), é entender que sem elas grandes dificuldades podem surgir e complicar a vida de todos os envolvidos no projeto (PO, Scrum Master e Time Scrum).


Quer entender mais sobre a Gestão Ágil de Projetos?

Me siga nas redes sociais e continue acompanhando os conteúdos aqui do site:

Instagram: @brunafonseca.pro

LinkedIn: Bruna Fonseca


#canvas #MVP #persona #sprint #uxdesign #userinterface #designthinking #plc #pitch #agile #agilidade #SCRUM #kanban #lean #produtosdigitais #backlog #okr #productdiscovery #productowner #scrummaster #userstory #agilista #leaninception #planningpoker #brunafonsecapro

48 visualizações
  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube