Regras de Negócio, e eu com isso?

Esse artigo é para ajudar os Product Owners a entender as regras de negócio. Você é um PO, ou quer se tornar um? Então vem para cá.


Regras de Negócio, e eu com isso?


Infelizmente, expressões como essa do título são muito comuns por parte dos POs, e isso é um problema; pois as regras de negócio são continuações das user stories.



E quando o PO (Product Owner) não se interessa muito por essa parte, temos um problema no projeto e no produto que está sendo desenvolvido.


Por isso, o meu objetivo com esse artigo é alertar ao Product Owner sobre alguns problemas causados por comportamentos frequentes que colocam as user stories e as entregas em risco.


Porém, antes de continuar, tenho um recado importante:


Se você precisa aprender a escrever estórias de usuário, definir os critérios de aceite e detalhar as regras de negócio, a sua melhor oportunidade de aprender é agora.


O meu Curso de Scrum Trainning está saindo por menos de R$ 170,00 reais e pode ser dividido em até 6 vezes. Mas é por tempo limitado. Aproveita!



O Product Owner e as regras de negócio


Se tem uma coisa que me preocupa é quando ouço o PO dizendo que não é papel dele entender sobre regras de negócio. Eu fico com uma expressão facial, tipo: "Como não? Quem te disse isso?"


Fato é que o PO que pensa que seu trabalho não faz parte da área de negócio, não entendeu o básico. Todo agilista sabe que as regras de negócio fazem parte das estórias do usuário e que elas também envolvem o time de desenvolvimento.


- Ah, Bruna, me desculpe! Sou PO e discordo de você nesse ponto.


Okay. Mas, vamos apenas fazer um exercício rápido aqui:


Imagina que você está trabalhando em um aplicativo onde algumas funções só serão disponibilizadas para assinantes. Isso é uma regra de negócio, certo? Porém precisa ser desenvolvida, certo também?


E o que é preciso fazer com essa informação? O time deve desenvolvê-la junto às demais funcionalidades do App, concorda? Mas para isso acontecer é preciso escrevê-la junto a estória do usuário.


Agora vem a pergunta-chave: quem escreve as estórias? O Product Owner. Então como pode o PO não ter nada a ver com as regras de negócio? Se é ele quem escreve a user story e os critérios de aceite, é também ele quem repassa as regras de negócio para o time de desenvolvimento trabalhar em cima delas. Entende isso?


O responsável por detalhar para o time os critérios de aceite e as regras de negócio é o Product Owner; pois ambos sempre estão ligados a estória do usuário que deve seguir a estrutura que já conhecemos:

  • Quem;

  • O quê;

  • Porquê ou Para quê.

E como foi dito no artigo ‘User Story: Critério de Aceite e Regras de Negócio’, e termino reforçando aqui: a estória do usuário é o menor pedaço independente que entrega valor. Okay?!


Conclusão sobre as regras de negócio e o time de desenvolvimento


As regras de negócios, muitas vezes, precisam ser desenvolvidas, e para isso elas precisam ser detalhadas para o time de desenvolvimento. Caso isso não aconteça, não serão incorporadas e a entrega não acontecerá. Ou seja, não vai funcionar como precisa.


Portanto, é sim, função do PO entende-las e informá-las ao time de desenvolvimento.


Termino esse artigo, recomendando a leitura do artigo ‘User Story: Critério de Aceite e Regras de Negócio’, o conteúdo mais acessado do blog, publicado lá no "comecinho" e hoje já soma mais de 2.200 visualizações, e fala mais sobre isso.


E te lembrando que se você precisa aprender a escrever estórias de usuário, definir os critérios de aceite e detalhar as regras de negócio, a sua oportunidade de aprender é agora.


O meu Curso SCRUM Trainning completo está saindo por menos de 170,00 reais e pode ser dividido em até 6 vezes. Como eu já disse, é por tempo limitado. Então aproveita porque ter esse conhecimento pode impulsionar sua carreira.



Até!


#sprint #agile #agilidade #SCRUM #lean #produtosdigitais #productowner #scrummaster #agilista #agilizareduca #brunafonsecapro

26 visualizações
  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube