MVP-Mínimo Produto Viável

Atualizado: 14 de jan.

Você sabe o que é o MVP- Mínimo Produto Viável? Se não sabe, mas quer saber, fica comigo aqui neste artigo e vamos juntos entender tudo sobre esse assunto, de maneira bem prática.


MVP- Mínimo Produto Viável

Diferente do que muitos pensam, o MVP-Mínimo Produto Viável, como é mais conhecido, traz a ideia de que um produto não precisa ser finalizado para ser colocado no mercado. Isso quer dizer que é possível que o MVP seja lançado no mercado tendo apenas algumas características mínimas sendo cumpridas, para fim de teste em situações reais de consumo.



O teste em situações reais é realizado com a ajuda de possíveis usuários finais e, é uma forma muito eficaz de testar o produto minimamente viável. A ideia por trás dessa prática é errar rápido para melhorar rápido e entregar o produto ideal para o cliente.


O MVP- Mínimo Produto Viável é a maneira mais fácil de se testar um produto, logo após colocá-lo no mercado, sem demandar muitos recursos. Dito isso, e definindo o MVP de forma simples e concisa, é correto dizer que é uma aplicação do conceito de Lean Inception, de melhoria contínua e incremental, e seu objetivo é atender da melhor maneira possível às necessidades e desejos do usuário final. Deu para entender?


Então, vamos continuar!


As vantagens do MVP -Mínimo Produto Viável


Existem muitas vantagens na abordagem MVP -Mínimo Produto Viável, e uma delas, talvez a principal, é a de que caso haja algum erro e/ou alguma funcionalidade que não atenda as demandas do mercado ou do usuário final, poderão ser corrigidos.


Outra vantagem é poder, a cada erro, voltar ao projeto original e encontrar forma de atualizar e mantê-lo sempre em aprimoramento. A possibilidade de aprender com os erros é uma grande vantagem em qualquer projeto.

Um dos benefícios de validar o MVP- Mínimo Produto Viável, é a possibilidade de simular todas as funcionalidades idealizadas no projeto, para o produto. Também é possível utilizar filmagens da utilização do produto por usuários finais. Sendo essa uma maneira ágil e com baixo custo, de descobrir se a ideia é viável.


O MVP - Mínimo Produto Viável e o Scrum


Suas aplicações:

  • Análise a situação atual;

  • Avance rumo ao seu objetivo;

  • Análise e valide os resultados;

  • Faça ajustes e melhorias baseado no que aprendeu;

  • Volte ao início e comece um novo ciclo de melhorias.


Como definir o MVP- Mínimo Produto Viável?

Entenda as necessidades imediatas para o negócio;

  • Identifique as histórias relacionadas;

  • Priorize as histórias;

  • Agrupe as histórias em Releases para entregar valor ao negócio.


Os requisitos para o MVP- Mínimo Produto Viável
  • Ser valioso;

  • Ser factível;

  • Ser usável;

  • Ter o fator “UAU” (o diferencial, a inovação).

Na internet, existem muitos mitos sobre o Scrum e também muitos termos errados. Por isso, tenho me comprometido a trazer um conteúdo completo, corrigido e revisado.


Se você se interessa por esse assunto, acesse o BLOG e fique por dentro do melhor e mais completo conteúdo do setor.


#canvas #MVP #persona #sprint #uxdesign #userinterface #designthinking #plc #pitch #agile #agilidade #SCRUM #kanban #lean #produtosdigitais #backlog #okr #productdiscovery #productowner #scrummaster #userstory #agilista #leaninception #planningpoker #brunafonsecapro

34 visualizações
  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube