Passo a passo para a validação

Atualizado: 15 de jan.

Depois de falarmos sobre protótipos, precisamos falar sobre validação.


Para chegar à validação é preciso olhar para a ideia, produto ou serviço mais amplamente; ir além das metas otimistas e da força de vontade. E não basta apenas estar comprometido, embora isso seja essencial. É preciso mais, e existe uma maneira para fazer isso de um jeito mais prático. Veja no passo a passo a seguir.


A validação


Como praticamente tudo no desenvolvimento de uma ideia, produtos e/ou serviços, a validação também é um processo; e esse se inicia em algumas reflexões, como, por exemplo:

  • Onde inserir minha ideia, produto ou serviço?

  • Quais as chances de dar certo?

  • Quais são seus diferenciais?

  • Quais são os pontos fracos e fortes?

Dentro desse processo de reflexão está umas das perguntas mais importantes: Como é que eu posso testar e validar minha ideia e meus produtos/serviços? E a resposta para essa pergunta está no passo a passo.


Passos a passo para a validação




Antes de irmos aos passos, vamos entender porque eles existem.


Muitas vezes, ao desenvolver uma ideia, não fica exatamente claro as respostas para as perguntas, principalmente essa última. Então, seguir o passo a passo torna mais fácil cumprir o processo e chegar à validação.


Então:


1. Avalie sua ideia de forma objetiva


Faça pesquisas completas, investigue o mercado, tente descobrir se alguém não teve a mesma ideia antes, e se teve, descubra porque não deu certo. Pesquise também sobre as suas concorrentes na sua região.


OBSERVAÇÃO: mesmo que alguém já tenha pensado, isso não quer dizer que você precise desistir. Pense em criar um diferencial.


2. Obtenha feedbacks

Converse com pessoas confiáveis, de preferência que conheçam seu produto ou seu mercado de atuação. Não se contente com ideias pequenas ou comentários superficiais.


A minha dica é: valorize as críticas construtivas.


O meu alerta é: Cuidado com as pessoas que você irá escolher para pedir feedback. Elas precisam ser de confiança e precisam saber do que estão falando.


3. Certifique-se de que tem um Mínimo Produto Viável


Ao chegar nesse terceiro passo, você já saberá que a sua ideia é boa e foi aprovada por um público confiável, então, chegou o momento de garantir um MPV – Mínimo Produto Viável.


Entenda mais sobre o MPV, clicando aqui.


Na hora de desenvolver um protótipo que seja o mais próximo possível do seu serviço ou produto e fazer vários testes em situações reais de consumo, busque entender coisas como:

  • Entenda como o cliente lida com o produto;

  • Quais são as dificuldades do cliente;

  • Se há aderência;

  • O que pode ser aproveitado e/ou melhorado.

O processo de validação é essencial para você não investir em uma ideia ruim, para não desenvolver um produto que não apresente potencial e, sobretudo, para garantir o sucesso da ideia, produto e serviço. Então, dê mais atenção ao processo de validação. Combinado?


#canvas #MVP #persona #sprint #uxdesign #userinterface #designthinking #plc #pitch #agile #agilidade #SCRUM #kanban #lean #produtosdigitais #backlog #okr #productdiscovery #productowner #scrummaster #userstory #agilista #leaninception #planningpoker #brunafonsecapro

21 visualizações
  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube