Tenha maturidade para lidar com os diferentes estágios de maturidade do seu time.

Recentemente postei aqui no blog um conteúdo sobre a importância da inteligência emocional em uma liderança ágil, e recomendo a leitura dele na sequência, até porque o tema de hoje está muito relacionado a isso.


Muitas vezes as empresas/organizações e seus líderes ignoram o fato de que no mesmo ambiente de trabalho existem profissionais com diferentes estágios de maturidade, mesmo entre pessoas que tenham a mesma faixa etária e a mesma formação, porque assim como em outros setores da vida, também no lado profissional, a maturidade vem com a vivência.


Isso é: cada profissional terá maior ou menor nível de maturidade de acordo com aquilo que experienciou ao longo de sua jornada de trabalho.


O que quer dizer que profissionais com vivências diferentes, estão em estágio de maturidade diferentes, que podem até se assemelhar, o que é bom. Mas, continuam a ser diferentes e o gestor/líder precisa saber identificar e também lidar com isso.


Vale dizer que a forma como você, gestor, lida com os diferentes estágios de maturidade do seu time diz muito sobre a sua maturidade também.


Um exemplo bem fácil e evidente de um estágio diferente de maturidade profissional, é o estagiário. O seu estagiário teria a vivência/experiência profissional necessária para conduzir projetos? A resposta é simples: não.


Você poderia cobrar do seu estagiário responsabilidade por erros cometidos? Não.

Você pode cobrar dele comprometimento com fazer o melhor, mas não pode responsabilizar e nem o penalizar por erros cometidos, porque ele está ali para aprender. E quem está aprendendo está sujeito a cometer erros. Certo?


Sabendo disso, o que você faz? Você o convida a participar do trabalho, mas não o deixa ser o responsável pelo trabalho. Um dia, quando ele deixar de ser estagiário e estiver pronto para assumir a responsabilidade de coordenar um projeto, você como gestor vai delegar a ele a função, mas é preciso saber identificar o momento certo.


Esse exemplo é muito bom, porque ele mostra claramente a maturidade do gestor para identificar e lidar com o estágio de maturidade do profissional. Porém, ele é meio óbvio por ser tratar de um estagiário. A questão é: como identificar níveis diferentes de maturidade entre profissionais?


Bom, primeiro você precisa conhecer o seu time e isso muitas vezes significa recorrer ao currículo dele para entender em quais áreas ele já atuou, quanto tempo de experiência ele tem na área, se ele já trabalhou com um projeto parecido ao atual, etc.. Feito isso, você precisa considerar o nível profissional das tarefas que ele normalmente entrega e mais que isso, precisará entender quais são suas motivações individuais, e nessa hora vale uma boa conversa.


Digamos que você perceba que dentro da sua equipe tem dois profissionais em estágios diferentes de maturidade profissional, porém, fazendo a mesma função, como você lida com isso?


Você sobrecarrega o profissional mais experiente, que tem mais maturidade, enquanto ignora o potencial de crescimento e aprendizado do outro? É sobre isso, no fim das contas.


Em essência, ter maturidade para lidar com diferentes estágios do seu time é saber identificar essas coisas e entender quais ações podem favorecer a sua equipe naquele projeto.

Agora, se você quiser um exemplo do que não é ter maturidade profissional para um gestor, posso te dizer que: ter maturidade não é negligenciar o estagiário porque ele ainda está aprendendo, não é ignorar o potencial criativo de um profissional que inovou e quebrou a cara em um projeto, não é podar profissionais que cometeram erros os deixando cada vez com menos funções dentro do time.


Acho válido e gostaria de compartilhar com você um pensamento que a maturidade trouxe para minha carreira:


“nenhum gestor gosta de ter no time profissionais que cometem erros; nenhum líder gosta de lidar com profissionais que pagam para ver o resultado daquilo que fizeram querendo inovar (quando o resultado é ruim). Contudo, faz parte da maturidade profissional do gestor entender o momento em que é possível deixar que o profissional quebre a cara, assim como faz parte perceber o erro e cuidar para que não se repita, sem podar o profissional e sua atuação.”

Em síntese, ter maturidade profissional para lidar com diferentes estágios de maturidade do time é compreender momentos, entender situações e, sobretudo, conhecer cada profissional no detalhe que faz parte do time. Não é nada muito diferente disso!


Enfim. Espero muito ter ajudado você a entender um pouco mais que conhecer os integrantes do seu time individualmente é a chave do sucesso para lidar com os diferentes níveis de maturidade. Espero que você tenha entendido isso.



Até logo!


#sprint #agile #agilidade #SCRUM #lean #produtosdigitais #productowner #scrummaster #agilista #agilizareduca #brunafonsecapro

7 visualizações
  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube