top of page

Princípio de Pareto em produtos digitais

Hoje, quero bater um papo com vocês sobre um assunto que parece saído de um livro de economia (e, bem, na verdade é), mas que tem um impacto gigantesco no mundo dos produtos digitais: o Princípio de Pareto.


Você sabia que entender esse princípio pode mudar completamente a forma como você toma decisões em seus projetos digitais?


Pois é, bora descobrir como?


O que é o Princípio de Pareto?


Antes de mais nada vamos entender rapidinho o que é esse tal de Princípio de Pareto. Em resumo, Vilfredo Pareto, um economista italiano, observou que 80% das terras na Itália eram de propriedade de 20% da população.


Com o tempo, essa ideia de "80/20" foi aplicada em várias áreas, mostrando que, muitas vezes, uma pequena parte dos fatores é responsável pela maior parte dos resultados.


Princípio de Pareto em produtos digitais


Em produtos digitais, isso significa que, geralmente, 20% das funcionalidades serão responsáveis por 80% da satisfação e do engajamento dos usuários.


Pense nisso: identificar essas funcionalidades de ouro pode não apenas economizar recursos, mas também maximizar seu impacto no mercado.


Como os dados entram nessa história?


Dados são essenciais nesse processo porque eles nos ajudam a identificar quais são essas funcionalidades valiosas. Ao analisar os dados de uso do seu produto, você pode descobrir quais funcionalidades estão realmente fazendo a diferença para seus usuários.


Vamos de passo a passo:

  1. Coleta de dados: Primeiro, você precisa coletar dados sobre como os usuários interagem com seu produto. Isso pode ser feito por meio de ferramentas de análise integradas ao seu produto digital.

  2. Análise dos dados: Depois de coletar os dados, é hora de analisá-los. Aqui, você procura padrões que indiquem quais funcionalidades são mais usadas e valorizadas pelos usuários.

  3. Identificação dos 20/80: Com os dados em mãos, identifique quais 20% das funcionalidades estão gerando 80% do engajamento, da satisfação ou da receita.

  4. Ação estratégica: Com essas informações, você pode tomar decisões estratégicas sobre onde focar seus esforços de desenvolvimento, marketing e suporte.


Além disso...


  • Use as ferramentas certas: Utilize ferramentas de análise de dados para coletar e interpretar informações sobre o uso do seu produto.

  • Feedback do usuário: Além dos dados, o feedback direto dos usuários pode fornecer insights valiosos sobre quais funcionalidades são mais apreciadas.

  • Testes e mais testes: Realize testes A/B para entender melhor o impacto das diferentes funcionalidades e mudanças no produto.

  • Iteração: O Princípio de Pareto não é sobre fazer uma única mudança grande; é sobre iterar constantemente, usando dados para guiar suas decisões.


Pra que usar?


Entender e aplicar o Princípio de Pareto em produtos digitais pode ser um verdadeiro transformador de mudança de cultura de produto pautada em dados e ciência.


Você não apenas otimiza recursos, mas também cria produtos mais alinhados com o que seus usuários realmente valorizam. E, no fim das contas, um produto que atende melhor às necessidades dos usuários é um produto destinado ao sucesso.


Então, da próxima vez que você se deparar com um monte de dados e funcionalidades para analisar, lembre-se do velho Princípio de Pareto. Pode ser que aquele insight valioso esteja escondido justamente naquele 20% que você ainda não deu tanta atenção. Boa análise!

30 visualizações

Commentaires


  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube
bottom of page