A Máxima do Scrum: Eu só quis ajudar e me fu%#@

O Scrum tem uma máxima que é seguir as boas práticas e os seus princípios e valores; e não ser leal a isso é sinônimo de problemas em qualquer situação.

É legal que falemos sobre esse ponto, porque geralmente, os princípios e valores do Scrum são ignorados, não por desrespeito ao Framework, mas na melhor das intenções, como, por exemplo, para fazer uma boa ação ou um favor para alguém.

E gente, falo por experiência própria, quando digo que mesmo com a melhor das intenções no final, o resultado provavelmente será a amarga sensação de pensar: só quis ajudar e me fu%#@.



Vou contar um caso para você, que aconteceu lá atrás, há algum tempo, quando eu ainda não tinha noção de quão complexo é ignorar as boas práticas e os princípios e valores do Scrum, e fazendo isso acabei me fu%#@do.

Eu só quis ajudar e me fu@#%


As boas práticas do Scrum são muito claras, e essa é uma das características que tornam esse framework o mais utilizado no mundo atualmente. Isso é resultado de muito estudo.


Por isso, antes de sair fazendo favores durante o desenvolvimento de um projeto/produto é importante considerar que seguir os princípios e valores do Scrum é o que garante entregas com valor agregado no final.

Eu não me atentei para esse detalhe quando aceitei, com o meu time, fazer um favor durante o desenvolvimento de um produto. Nós havíamos percebido que o favor pedido não fazia sentido para o usuário final, porém, ao invés de dizer isso já de cara, decidimos renunciar a uma importantíssima máxima do Scrum: fazer entregas sempre partindo do ponto de vista de entregar valor ao usuário final.

Assim, decidimos que faríamos para atender ao "favorzinho vindo de cima". Até que em um determinado momento, nosso estudo foi interrompido e veio a bronca: “vocês deveriam ter dito que não dava e pronto. Não tinha que desenvolver se não entrega valor para o usuário


Foi nessa hora que aprendi a máxima do Scrum que quero deixar com vocês agora:

“Não importa se o pedido vem de cima ou se vem de fora; não importa se é um favor ou uma boa ação, e não importa quão simples ela pareça ser, se para realizá-la você ou o time precisar abrir mão de uma das boas práticas ou desrespeitar os princípios e valores do Scrum, a resposta deve ser uma só: não é possível fazer tal coisa em tal momento.”

Isso não é salvar a sua pele, não é comprar briga ou ser egoísta, e nem mesmo é se recusar a fazer algo. Ter ações como essa são uma forma sensata de trabalhar um dos valores SCRUM, a CORAGEM e um meio importantíssimo de garantir entregas de alto valor como resultado.

Dito isso, quero deixar 5 dicas como complemento deste artigo.


São elas:

  1. Sempre respeite os princípios e valores do Scrum!

  2. Não passe por cima das boas práticas, mesmo que pareça simples!

  3. Não permita que pessoas de fora falem com o time!

  4. Não aceite solicitações urgentes, que não tenham nem mesmo tempo de escrever uma boa estória!

  5. TOME CUIDADO COM OS FAVORZINHOS QUE VÃO SURGINDO, COM OS GALHOS QUE VOCÊ ACEITA QUEBRAR, porque acaba não funcionando.


Também vai te ajudar muito se você tiver no seu celular acesso ao e-book Scrum de A a Z: Um guia prático para simplificar o universo ágil.


Leia outros artigos relacionados ao assunto:



Até mais, pessoal!


#sprint #agile #agilidade #SCRUM #lean #produtosdigitais #productowner #scrummaster #agilista #agilizareduca #brunafonsecapro


0 visualização
  • Instagram Bruna Fonseca
  • Linkedin Bruna Fonseca
  • YouTube